Como o medo, o contrário da raiva, age no organismo

1c09416eacac3ce1d85c68fa7fc83c6aA medicina tradicional chinesa explica que o medo é a raiva de cabeça para baixo. Enquanto, na raiva, a pessoa quer atacar, no medo, ela pretende fugir. No primeiro caso, a energia sobe; no segundo, desce e se escoa na direção das vísceras inferiores (intestinos e bexiga) e das pernas.


Durante esse escoamento, as pernas se preparam para fuga e, em casos extremos, pode ocorrer incontinência urinária ou intestinal. Daí é que surgiram expressões como “a pessoa se borrou de medo” ou “a pessoa se molhou toda”, afinal intestinos e bexiga cheios atrapalham na fuga.


Já quando a fuga não é possível, a energia destes meridianos (pontos que passam pelas costas e pernas) trava causando tensão, principalmente lombar e abdominal e, em alguns casos, deixa o corpo todo trêmulo.


Para combater esse desequilíbrio energético, a acupuntura é aplicada para estimular os meridianos dos rins e da bexiga, combatendo o medo e estimulando a coragem. Por sua vez, a massagem ou Shiatsu (massagem japonesa que trabalha os pontos) dissolve a tensão do corpo, principalmente na região lombar, dos glúteos e das pernas.


Sempre é importante lembrar que existe o medo positivo (aquele que nos impede de fazer alguma loucura) e o medo negativo (aquele que nos impede de crescer e desafiar os obstáculos). Ou seja: o medo em equilíbrio faz bem à vida.

Posted in: